Vigorexia

O que é Vigorexia?

A vigorexia é uma alteração no comportamento que se enquadra entre os transtornos dismórficos corporais. Isso quer dizer que é uma desordem intimamente ligada a uma imagem distorcida do próprio corpo. Alguns autores usam a terminologia Transtorno Dismórfico Muscular no quadro de transtornos obsessivo-compulsivos, outros assemelham a Vigorexia à Anorexia, no sentido de que ambas seriam patologias narcisistas. Existem, ainda, autores que atentam para a ausência de critérios diagnósticos para validar essas denominações.

Em resumo, a vigorexia caracteriza-se pela distorção da autoimagem do corpo voltada para a questão da força. Os indivíduos vigoréxicos usualmente se descrevem como fracos, pequenos, mesmo tendo desenvolvido musculatura acima da média. O resultado é que acabam desenvolvendo a dependência pelo exercício físico e uma espécie de obsessão pelo corpo musculoso, uma vez que nunca se satisfazem com a condição em que se encontram, ou seja, nunca se sentem suficientemente fortes ou musculosos.

A preocupação excessiva com a massa muscular compreende inúmeras alterações comportamentais significativas na rotina, como: grandes períodos nas academias, levantamento de pesos cada vez maiores, uso de dietas comprometedoras como aquelas em que alguns alimentos são priorizados (proteínas, glicídios ou lipídios), o uso de suplementos alimentares ou ainda de esteroides anabolizantes.

Quais são as causas?

Dificilmente se pode falar em causas para problemas como a vigorexia, uma vez que são inúmeras influências atuando na configuração do quadro. Entre essas influências, podemos citar a produção cultural de padrões rígidos de corpo belo e sadio, que exercem uma pressão significativa na forma como as pessoas se percebem. Além disso, essa pressão acaba por determinar a inserção ou não do sujeito na sociedade e nos grupos de seu interesse, dificultando o desenvolvimento da autoestima e da sociabilidade sadias.

A dependência com relação aos exercícios físicos pode ser entendida como vício, à medida que a prática de exercícios eleva o nível de endorfinas. Essa substância é responsável pela sensação de bem estar, por isso, pode provocar uma espécie de dependência química e emocional à prática física. Entre os grupos de risco, algumas pesquisas indicam que a vigorexia é mais comum em homens, com idade entre dezoito e trinta e cinco anos, podendo também ser observada em mulheres.

Alguns tipos de atividade física parecem ter relação com o desenvolvimento da vigorexia, entre eles, o fisiculturismo, e é muito comum que as pessoas confundam esse esporte com o transtorno. No caso da vigorexia, a prática de esportes está ligada a uma condição psicológica: o vigoréxico pratica seus exercícios para eliminar a ansiedade diante do corpo fraco, assim, é comum que, nos dias em que se vê impossibilitado de praticar exercícios ou diante de algum tipo de perda de massa, o vigoréxico se sinta extremamente culpado e fracassado.

Como pode ser o diagnóstico de Vigorexia?

Não existem critérios descritos para o diagnóstico de Vigorexia nos manuais psiquiátricos atuais, assim, a vigorexia ainda não é um transtorno internacionalmente classificado.
As indicações que se pode fazer para pessoas próximas de algum suspeito vigoréxico é que atentem para o grau de comprometimento deste com os exercícios, suas descrições com relação ao próprio corpo e os padrões de corpo e comportamento com os quais se identificam. É importante que todo o círculo social esteja atento a essas questões, não apenas os familiares, mas professores, treinadores, colegas de academia, que precisam ser sensibilizados para essas questões.

Quais são os tratamentos?

Como o diagnóstico ainda não está formalizado, o tratamento acaba sendo o mesmo utilizado em outros transtornos dismórficos corporais, como a anorexia. Além disso, dificilmente um indivíduo vigoréxico, assim como o anoréxico, procura ajuda especializada, primeiro porque não tem consciência de seu problema e segundo por medo que as medidas de tratamento o distanciem do corpo que deseja. A indicação mais formal, nos casos de vigoréxicos que fazem uso de anabolizantes é que esse uso seja imediatamente interrompido, evitando comprometimento ainda maior da saúde.

O acompanhamento psicológico é sempre indicado e busca auxiliar o indivíduo na direção do reconhecimento dos padrões distorcidos de imagem corporal com os quais tem se identificado, no reconhecimento dos aspectos positivos de sua aparência física, no encorajamento de atitudes mais sadias e no enfrentamento de possíveis dificuldades com relação à exposição do corpo como se encontra.

 

Fonte: http://www.brasilescola.com/psicologia/vigorexia.htm

 

 

Drunkorexia (anorexia alcoólica)

Drunkorexia, ou anorexia alcoólica termo criado nos EUA para definir o alcoolismo associado a distúrbios alimentares. Este distúrbio é muito comum entre jovens e adultos de idade entre 20 e 40 anos, que ingerem bebidas alcoólicas no lugar da refeição.

O ato restringe a absorção de calorias necessárias ao corpo humano sob o objetivo de manter um visual esbelto e na moda. Entre as celebridades artísticas o costume da “drunkorexia”, além de causas estéticas, é impulsionada por cobranças do mercado, angústias e compulsões profissionais.Segundo a OMS ( Organização Mundial de Saúde), o alcoolismo atinge de 10% a 12% da população mundial. Equilibrar o peso do corpo através da bebida é o mesmo que realizar uma dieta forçada e depois cair no efeito sanfona ( alternância periódica de peso ).Estudos psiquiátricos revelam que o alcoolismo feminino está associado a transtornos psicológicos relacionados à anorexia, bulimia, depressão e ansiedade. O álcool anestesia emoções ruins como a frustração, e no caso da “drunkorexia”, reduz o apetite. No funcionamento orgânico beber com estômago vazio acelera os efeitos do álcool.Beber sem moderação pode vir a causar doenças no sistema digestivo e , em certos casos, no sistema sangüíneo, além de outros males. Beber demais ainda causa perda de reflexos, principalmente para o motorista em trânsito.

 

Fonte: http://www.infoescola.com/doencas/drunkorexia-anorexia-alcoolica/

Bulimia nervosa

Imagem

Bulimia nervosa é um transtorno alimentar caracterizado por períodos de compulsão alimentar seguidos por comportamentos não saudáveis para perda de peso rápido como induzir vômito (90% dos casos), uso de laxantes, abuso de cafeína, uso de cocaína e/ou dietas inadequadas. Se diferencia da Anorexia nervosa  por envolver grande variação de peso, descontrole alimentar frequente e estar mais associado a depressão maior, enquanto a vítima de anorexia nervosa está mais associado com uma magreza excessiva, longos períodos sem se alimentar e transtornos de ansiedade.A pessoa bulímica, de acordo com os critérios diagnósticos do CID 10, tende a apresentar períodos em que se alimenta em excesso, muito mais do que a maioria das pessoas conseguiriam se alimentar em um determinado espaço de tempo, seguidos pelo sentimento de culpa e tentativas para evitar o ganho de peso com jejuns, exercícios, vômitos autoinduzidos, laxantes, diuréticos e/ou enemas. Existe também trabalhos acadêmicos recentes relatando que a ingestão alimentar excessiva caracteriza-se muitas vezes pelo sentimento subjetivo de excesso do que excesso propriamente dito, muitas vezes as pessoas com essa doença fazem isso para melhorar a auto-estima, mas isso acaba ficando fora de controle.

 

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bulimia_nervosa

Obesidade

Considerada uma doença, a obesidade é caracterizada quando o IMC (índice de massa corporal) apresenta índice superior a 30. Normalmente, o problema surge quando o consumo de energia a partir dos alimentos é superior aquele que é gasto com as atividades diárias e com a manutenção do metabolismo. Ou seja, uma pessoa obesa, tem um excesso de peso. O mundo todo vem percebendo que as pessoas cada vez mais vem ganhando peso e cada vez mais estão sendo consideradas obesas. Nos Estados Unidos, 97 milhões de pessoas (35% da população) estão acima do peso normal. E desta, 39 milhões (14%  da população) pertencem a categoria dos obesos. No Brasil, 40 %  da população (mais de 65 milhões de pessoas) esta com excesso de peso e 10%  dos adultos (10 milhões) são obesos.

CONCEITOS:

Definição: acumulo de excesso de gordura corporal, associada a problemas de saúde, que traz prejuízos a saúde do individuo.

Sinônimos e Nomes Populares:

- Excesso de peso corporal;

- Aumento de peso corporal;

- Aumento de gordura;

- Gordura;

Fonte: http://disturbios-alimentares.tumblr.com/page/2

Anorexia

 tumblr_m67d8yFrou1rzrcc8o1_500

A anorexia atinge em sua maioria a população feminina, a cada 10 pessoas 9 são mulheres, mas a doença também atinge homens como é mostrado na imagem acima. Ela é uma das doenças que mais atingem a jovens nos dias de hoje. Essa doença representa o distúrbio alimentar que provoca mais perda de peso nas pessoas do que o normal.

Pessoas com este distúrbio podem ter um medo intenso de ganhar peso, mesmo quando estão abaixo do peso normal. Elas podem abusar de dietas ou exercícios, ou usar outros métodos para perder peso.

Os fatores de risco para a anorexia incluem:

·         Busca pela perfeição ou foco exagerado em regras

·         Ser muito preocupado ou dar muita atenção ao peso e à forma

·         Problemas de alimentação quando bebê ou na primeira infância

·         Determinadas ideias sociais ou culturais sobre saúde e beleza

·         Autoimagem negativa

·         Transtorno de ansiedade quando criança

Fonte : http://disturbios-alimentares.tumblr.com/page/2

Bulimia

A bulimia é uma doença que atinge em sua maioria a população feminina, a bulimia representa o ato exagerado da ingestão de alimentos onde na maioria das vezes a pessoa se sente insegura e com uma espécie de arrependimento. Essas pessoas utilizam de vários métodos para que a digestão desse alimento não seja feita de forma devida, e assim provocam o vomito e ate mesmo a ingestão exagerada de laxantes, e assim impedindo o ganho de peso.

 

Fonte : http://disturbios-alimentares.tumblr.com/page/2

Distúrbios Alimentares

Os distúrbios alimentares são responsáveis pelos maiores índices de mortalidade entre todos os tipos de transtornos mentais, ocasionando a morte em mais de 10% dos pacientes.A grande maioria – mais de 90% – daqueles que sofrem de transtornos alimentares são mulheres adolescentes e jovens. Uma das razões pelas quais mulheres dessa faixa etária são mais vulneráveis a esses transtornos é a tendência de fazerem regimes rigorosos para obterem a silhueta “ideal”.

Falaremos de cada um deles no blog,fique atento e leia com atenção e, ao se identificar com algum deles, procure um especialista. :]

 

 

Fonte: http://disturbios-alimentares.tumblr.com/page/2

 

Próxima Entradas mais recentes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.